Pular para o conteúdo
Voltar

Intermat discute ações sobre terras em áreas de Sesmarias com Anoreg e Corregedoria-Geral da Justiça

Acompanhados da equipe técnica de servidores do Instituto, percorreram o acervo e conheceram documentos do período Colonial do Estado.
Lorena Bruschi | Secom-MT

- Foto por: Assessoria
A | A

 

O Instituto de Terras de Mato Grosso (Intermat) recebeu nesta quinta-feira (02.05) o presidente da Associação dos Notários e Registradores de Mato Grosso (Anoreg), José de Arimatéia Barbosa, e do juiz auxiliar da Corregedoria-Geral da Justiça, Arimatéa Neves Costa, para conhecerem a sede do Instituto e tratarem de ações futuras em conjunto. Acompanhados da equipe técnica de servidores do Instituto, percorreram o acervo e conheceram documentos do período Colonial do Estado. 

A intenção é firmar uma parceria para que as instituições atuem na regularização de terras oriundas da Sesmarias no Estado. Na ocasião, o presidente do Intermat, Francisco Serafim de Barros, determinou a realização de um levantamento técnico e o diagnóstico da situação das terras das Sesmarias, a ser entregue para a Corregedoria de Justiça. 

Conforme o presidente, esta é uma questão histórica que atrapalha o desenvolvimento dos municípios da Baixada Cuiabana, e por isso, precisa ser enfrentada pelo poder público. A intenção é que famílias que atualmente não possuem segurança jurídica na posse de terras possam plantar com acesso à financiamentos e crédito rural.

A Baixada Cuiabana é composta por 14 municípios localizados nas proximidades da Capital. Acorizal, Barão de Melgaço, Campo Verde, Chapada dos Guimarães, Cuiabá, Jangada, Nobres, Nossa Senhora do Livramento, Nova Brasilândia, Planalto da Serra, Poconé, Rosário Oeste, Santo Antônio do Leverger e Várzea Grande serão os principais beneficiados com a regularização.